Como palestrante, muitas vezes ao falar sobre armazenamento pergunto: De que adianta guardar grãos, se não pensarmos em guardar água na mesma proporção? Como poderemos consumi-los, numa época de emergências, se não tivermos a água?
Pode parecer obvio, mas tenho experiencia em mais de 30 anos para afirmar, que a maioria das pessoas, se preocupa em guardar alimentos sem pensar que não poderão consumi-lo, caso não façam um planejamento proporcional em guardar água para prepara-los.

Água, na minha família, desde a época dos meus pais, sempre foi vista com muito respeito. Numa época em que não se conhecia o termo :sustentabilidade, meu sábio pai, já nos ensinava a tomar banhos rápidos; não desperdiçar água, enchendo copos e jogando restos…Coisas de educação, que com o passar dos anos, damos graças e tanto valor.
Mas uma verdade irrefutável é: não vivemos sem água!
Pode até parecer repetitivo, mas beber água constantemente é um hábito que precisa ser seguido por todos.
Isso porque ela ajuda a matar a sede, energiza, acelera o metabolismo e ainda controla a ansiedade
A necessidade de ingerir líquidos ao longo do dia já é conhecida de todo mundo (refrigerante, cerveja e drinques não contam, ok?). Mas quem nunca terminou o expediente com a garrafinha quase cheia, deixando claro que não conseguiu cumprir nem metade do que havia planejado pela manhã?
Cerca de 70% do corpo humano é constituído por água. Contudo, parte desse líquido é eliminada naturalmente, através da respiração, do suor e da urina. Por isso, é preciso estar sempre atento para repor o que foi perdido.
A falta desse líquido precioso pode trazer sérias consequências: tontura, fraqueza, dor de cabeça e fadiga são sinais de desidratação e isso ocorre tanto no calor, como no frio. Atenção especial também, aos idosos, que costumam não ingerir a quantidade mínima necessária e as criancinhas.

Para começar, é importante destacar que não existe uma quantidade certa para o consumo, visto que cada organismo tem necessidades diferentes. Porém, para estar perto do ideal, nutricionistas e pesquisadores recomendam uma conta simples: 35 ml de água para cada quilo do seu corpo, subindo para 50 ml a 60 ml por quilo para as crianças.
Ou seja: cerca de 2,5 litros são suficientes para um adulto de 70 kg e, para uma criança de aproximadamente 30 kg, 1,5 litro basta.

Sucos, chás, frutas e outros alimentos também entram na matemática. Só não vale consumir sua “cota” de água em bebidas alcoólicas (que desidratam) nem em refrigerantes (que são ricos em sódio). No entanto, sempre que possível, opte pela água, que tem um papel importante em todas as funções do corpo.
Para conquistar benefícios, é preciso distribuir o seu consumo ao longo do dia todo.

Em cada período, ela te ajuda de uma forma:

– Em jejum: dá mais disposição. Começar o dia com um copão d’água (cerca de 350 ml) é a melhor forma de carregar as baterias.

– Meia hora antes de cada refeição: dá saciedade e diminui a fome. Sempre que sentir a barriga roncar, beba 350 ml de água. Assim, você preenche o estômago e controla o apetite. Preste atenção nos sinais do seu corpo. Há vezes em que aquela sensação de fome pode ser sede. A dica é beber água sempre que sentir um vazio no estômago e antes de ingerir calorias desnecessárias. Outra dica: beber água, de preferência gelada, meia hora antes das principais refeições. Um estudo comprova que o líquido libera um hormônio relacionado à saciedade, ou seja, menos compulsão na hora de comer e até dois quilos eliminados em um mês. O fato de estar gelada pode potencializar o resultado!

– Ao longo do dia: ajuda a queimar calorias. Estudo alemão revela que beber 1,5 litros de água gelada diariamente reduz 50 calorias a mais por dia sem exercícios – isso dá pouco mais de 2 kg por ano! Tudo porque o corpo gasta energia ao aquecer a água para a digestão. Água gelada ajuda a emagrecer, sim! O líquido joga no time dos alimentos termogênicos, que aceleram o metabolismo. E a explicação é simples: para igualar a água à temperatura do corpo (cerca de 36°), o organismo precisa fazer mais esforço e assim, gasta mais energia.
“Um copo de água gelada faz o organismo gastar cerca de 10 calorias para fazer o líquido ficar com a mesma temperatura corporal”, explica o nutrólogo Durval Ribas Filho, presidente da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia).
Consuma água fresca durante todo o dia em pequenas quantidades e devagar, em golinhos. De nada adianta beber 1 litro de uma única vez. Isso sobrecarrega o organismo, que não consegue fazer a absorção correta e eliminará o que foi tomado por meio da urina, levando uma penca de nutrientes junto.

• Não gosta de água pura? Crie sua versão aromatizada colocando folhas de hortelã e gengibre ou rodelas de laranja ou limão. Ela ganha outro sabor.

• Para as fãs das redes sociais: beba um copo cada vez que alguém retuitar o que você escreveu no Twitter ou um novo amigo pedir autorização no Orkut ou no Facebook…… kkk aposto que sua cota de água vai aumentar muito com este habito. 

• Leve uma garrafa de água para o treino para acioná-la entre cada série feita.

• Policie-se! Se falar mal do chefe ou choramingar pelo ex, vire um copo com água.

• A cada hora trabalhada, levante e reabasteça sua caneca ou garrafa. Dessa forma, você melhora a circulação nas pernas e evita vasinhos e celulite.

• Se pretende devorar uma sobremesa depois do almoço, prefira água (ao suco ou refrigerante) para acompanhar o prato principal.

• A garrafinha de tamanho padrão (cerca de 500 ml) deve ficar vazia em até duas horas. Tente beber a medida equivalente a três dedos a cada meia hora.

Você, provavelmente já sabe tudo isso…então porque ainda não faz? Falamos tanto de alimentação saudável, em sermos sábios e esquecemos que é mais fácil viver sem comida, por um certo período, do que sem água!

Pequenas atitudes, fazem toda a diferença…sempre falo e creio realmente nisso. Água é vida! Respeite-a!
Beijos e um dia cheio de hidratação para você!
Mimi Abacherli

Com a(s) Tag(s) →